Como incluir as crianças na faxina e organização da casa?

Especialista explica como garantir a participação dos pequenos nas tarefas domésticas de forma simples e divertida

Faxina e crianças costumam ser uma combinação repleta de desafios. Apesar disso, estimular a presença dos pequenos na rotina de cuidados com casa, desde cedo, é uma maneira de educá-los para a vida. Isso porque, por meio dessas atividades, eles recebem valiosos ensinamentos sobre comprometimento, empatia, disciplina, solidariedade, autonomia, além de adquirem senso de pertencimento.

Inserir os filhos nas funções domésticas é uma ótima oportunidade para aumentar o aprendizado de valores e habilidades. A partir disso os pequenos terão mais chances de criar responsabilidade na arrumação do lar, tendo uma participação mais dinâmica e colaborativa. Sabemos que é essencial que os pais priorizem esse auxilio em casa, especialmente em coisas simples e que não ofereçam perigos.

Já nos primeiros anos da infância é possível passar para os pequenos algumas tarefas simples que ajudam na rotina da casa. A criança pode ficar responsável por diferentes atividades domésticas, como por exemplo recolher os brinquedos e guardá-los no lugar certo. Quando estiver um pouco maiorzinho, a partir dos 4 anos, ele pode ajudar a arrumar a cama e, entre os 5 e 6 anos, fazer isso por conta própria.

O conselho é para que os pais valorizem cada tentativa das crianças. “No começo não vai sair tudo como planejado, até porque os pequenos estão aprendendo uma nova atividade. Então qualquer incentivo é válido e toda conquista merece uma recompensa. Crie retribuições, como por exemplo 30 minutos de brincadeira com a mamãe, uma tarde de filme e pipoca ou bolhas de sabão no banho.

O ideal é fazer uma lista de tarefas que precisam ser realizadas diariamente ou semanalmente e separá-las por categoria. Use uma lousa ou cartolina para delegar as funções de cada integrante da família. Deixe bem claro que se os filhos não escolherem suas obrigações você irá designá-las.
 

Aconselhamos a criação de brincadeiras como forma de estímulo. Escreva as atividades em pedaços de papel e estipule um prêmio ou pontos para cada uma. Coloque os papéis num pote grande e, uma vez por semana, convide seus filhos a “sortear” uma tarefa. Marque na lousa os prêmios ou os pontos de cada um. Essa é uma boa maneira de ensinar as crianças que ao realizar as atividades, todo mundo sai ganhando.

Por fim, lembre-se que para que tudo dê certo uma dose de comprometimento é fundamental e o diálogo sempre ajuda. O mais importante é aceitar as diferenças e entrar em acordo sobre o que é ou não justo. Deixe claro para as crianças que quando a família divide as responsabilidades, há mais tempo e mais energia para dedicar um ao outro.

Fonte: Camila Shammah, gerente de produtos da Camesa, marca especializada em desenvolver e comercializar a mais completa linha de cama, mesa, banho e decoração

Aprendendo desde cedo

Além desse artigo que acabou de ler: “Como garantir a participação dos pequenos nas tarefas domésticas de forma simples e divertida?”

Veja também: Saúde Mental Crianças

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
Olá, como a SM pode te ajudar?