Pais devem ficar alertas ao ronco infantil

Hora de dormir2

Prestar atenção no sono dos pequenos e tratar problemas precocemente melhora qualidade de vida e diminui riscos graves no futuro

 Som forte, rude ou agudo produzido pela respiração durante o sono, o ronco é um ruído que também atinge as crianças.  Apesar de ser comum na faixa etária entre dois e nove anos, o ato de roncar exige atenção dos pais e médicos, já que ele pode ser um sinal do aumento das adenoides e/ou amígdalas, desvio do septo nasal, elevação dos cornetos, rinite alérgica, malformações do nariz e/ou garganta e apneia obstrutiva do sono.

Segundo o otorrinolaringologista da Clínica Dolci, em São Paulo, Dr. Ricardo Landini Lutaif Dolci, quando não submetidas ao tratamento correto, as crianças podem apresentar modificações no dia a dia, como: agitação, hiperatividade, déficit de atenção, sudorese profusa, alterações no comportamento e no aprendizado, evoluindo para um desempenho escolar inapropriado, além de irritabilidade. As complicações mais graves são muito mais raras, porém, podem incluir: atraso de crescimento e desenvolvimento e até retardo mental.

Por isso, na hora de dormir procure observar se a criança apresenta sinais como babação noturna, pausas respiratórias durante o sono, emissão involuntária de urina a noite (enurese) e sono agitado.

Caso algum desses sintomas seja percebido, o ideal é procurar a opinião de otorrinolaringologista, que vai analisar dentre as inúmeras causas qual está acometendo-a e, assim, indicar os cuidados necessários. “O tratamento pode ser realizado por meio de medicações, uso de aparelho intra-orais e máscaras especiais que mantém uma pressão contínua sobre as vias aéreas, evitando a obstrução ou cirurgia”, finaliza o especialista.

Entenda mais um pouco no vídeo com o Dr Eduardo Landini abaixo:

 



Fonte do texto: Dr. Ricardo Landini Lutaif Dolci 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá, como a SM pode te ajudar?