Xô, assadura!

Bumbum vermelho, inchado ou descamando? É sinal de assadura, a doença de pele que atinge aproximadamente 35% dos bebês. E nesse caso, vale a máxima: prevenir é melhor do que remediar

A assadura, também conhecida como dermatite da fralda, consiste em irritação inflamatória causada pelo contato repetitivo e prolongado de agentes irritantes, como urina, fezes, detergentes, sabão e fricção.

Existem vários graus de assaduras, desde as mais leves, caracterizadas por uma vermelhidão com descamação de pele na área do bumbum, ou mais intensas, com lesões ulcerativas que se estendem por toda a região da fralda. Também há casos em que ocorre a presença  de microrganismos, como Candida albicans ou Staphylococcus aureus, e quando isso ocorre há a necessidade de pomadas com antibiótico e o pediatra deve ser procurado.

É fato que alguns fatores aumentam a chance do bebê ter assadura: uso de antibiótico e corticóides, presença de calor e umidade na região do bumbum, ingestão de leite artificial (fórmulas), falta de boas condições de higiene e presença de diarreia.

A melhor cura para a dermatite de fralda é a prevenção – embora apesar de todos os esforços nem sempre seja possível evitá-la. Um dos mais importantes princípios de prevenção consiste em manter seca e limpa toda a área coberta pela fralda. Para isso alguns cuidados devem ser tomados:

– Lavar bem as mãos antes e após cada troca de fralda

– Ser gentil com a pele do bebê e não friccioná-la durante as trocas de fralda

– Utilizar sabonete suave e neutro para o banho

– Trocar a fralda com freqüência (o ideal é que seja de 3 em 3 horas).

– Realizar a limpeza durante a troca de fralda com água morna e algodão ou lenços umedecidos sem álcool.

– Aplicar e remover suavemente os produtos utilizados como barreira (cremes são removidos com água e pomadas/pastas com óleo).

No caso de uma assadura persistente, redobre os cuidados de higiene e troque a fralda assim que perceber que a criança urinou ou evacuou. Para encerrar vale a dica: Se possível leve o bebê para um banho de sol no início da manhã ou no final da tarde e deixe-o sem fraldas para a pele respirar e ficar livre de umidade.

Fonte: Redação Sempre Materna

Leia Mais: Cuidados com bebês e recém-nascidos

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
Olá, como a SM pode te ajudar?